Google Translate

Google Search Brasil Poesias All Web

Google Connect

Google+ Followers

"Quando você ouvir a minha voz... Por favor, entenda..."

sábado, 24 de outubro de 2009

Um Poema para Calu

21 Outubro, 2009

(m)eu-poema

Queria ganhar um poema que dissesse algo sobre mim...
um poeminho análise.
Sem julgamentos.
Um poeminha injusto e indiferente
mas que diga de fora aquilo que não posso ver.
Pode ser um soneto,
ou um hai-kai...
denso e discreto,
discurso direto
ou indireto.
Entrelinhas são desnecessárias.
Que as sutilezas todas sejam entendidas.

Eu peço um poema pra mim.

Mas o mundo é tão vasto e louco,
a vida tão séria e sem juízo,
o universo tão infinito e incompreensível.
Por que um poema pra mim?
Justo pra mim?
Olho tudo à volta e caio na real:
não mereço um poema.
Só os poemas que me merecem.
Reduzo-me à minha insignificância,
à minha invalidez dentro disso tudo,
a minha falta de talento de ser musa,
de ser obra terminada,
pois sou a ruína de um edifício em construção.

Eu-poema?
Acordo e dou por mim
nem receio mais quando me lembro
que palavras não fazem curva
quando bate o vento.

1 devaneios:

Lustato Tenterrara disse...

Um poema tu queres?
Então não percebestes ainda que és tu um poema?
Que és a musa de muitos sonhos, devaneios?
Onde, Calu, em teus sonhos,
tantos viveres vividos tornaram-se unos comigo?

Naquelas noites de amor...
Naqueles momentos de sofreguidão...
Naqueles "ais" de prazer...

Quão grande e pequeno é o nosso mundo!

Ora te vejo em meus sonhos...
Neles, teu nome, Calu, é Lily...
Nunca descobri teu sobrenome,
se é Baroncelli,
porque quando nos sonhos te encontro,
no etéreo mundo dos sonhos,
nosso tempo é quando...
Nosso viver é tudo...
Nossos devaneios de amor nos bastam.

Poucas palavras.
Apenas olhos, bocas, suores, odores, perfumes, essências, cheiros...

Parece que sabemos que dali a pouco acordaremos...

E quem sabe quantas noites teremos que esperar
até reunirmo-nos novamente?

Assim, em sonhos, te espero, Calu...

Crente na luz do teu olhar!
(Lustato)
Amor & Poesias Messenger Love & Passion of Lustato Tenterrara

Comentário ao poema (m)eu-poema, no blog Hóspede do Tempo, de Calu Baroncelli







Veja alguns de nossos posts neste blog. Você poderá gostar também desses:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin recomenda os seguintes posts:

Desde 2009 :: Postagens Mais Acessadas

Pesquisar neste Blog Oficial, Links direcionais ou Toda a Web